Fibria News

Contatos das Assessorias de Imprensa

FSB ComunicaçõesNacional
Angelita Gonçalves
Tel.: (11) 3165 9747
Cindy Correa
Tel.: (11) 3165 9570
Paula Barcellos
Tel.: (11) 3165 9589
Pauta 6 ComunicaçãoES e BA
Rogéria Gomes
Tel.: (27) 3235 6996
Performa ComunicaçãoInterior de SP
Kamilla Barboza
Tel.: (12) 3939 2699
(12) 99188 7437
Performa ComunicaçãoMS
Kamilla Barboza
Tel.: (12) 3939 2699
(12) 99188 7437
Luciana Navarro
Tel.: (67) 9803 7092

Atualizado em 28.02.2013

Mídia | Releases

28/02/13 - STX Brassiana: Fibria celebra chegada do segundo navio de frota dedicada

A frota dedicada inaugura um novo modelo de negócios da empresa na área de logística; o segundo navio foi lançado na terça-feira, em Portocel, com a presença de diretores da Fibria, autoridades do Espírito Santo e convidados

Marcelo Castelli, diretor presidente da FibriaAracruz (ES) - Para uma empresa que exporta 90% de sua produção, contar com estabilidade, previsibilidade e qualidade na entrega de suas cargas ao cliente é um importante diferencial competitivo. Foi com este objetivo que a Fibria firmou contrato com a empresa sul-coreana STX Pan Ocean para construção de até 20 navios que vão operar de forma dedicada no transporte da celulose. O segundo navio da frota – o STX Brassiana – foi lançado na terça-feira (26), em solenidade que reuniu na Portocel diretores da Fibria, autoridades do Espírito Santo e convidados.

O presidente da Fibria, Marcelo Castelli, destacou que a iniciativa inaugura um novo modelo de negócios na empresa e é uma oportunidade para dinamizar a economia do Espírito Santo, já que as embarcações poderão operar também com outras cargas. “Além de celulose, podemos transportar café, fertilizantes, rochas ornamentais, produtos siderúrgicos e outras cargas que sejam compatíveis com a celulose”, observou ele.

Projetados sob medida para atender as particularidades da carga da Fibria, cada navio pode levar até 54 mil toneladas de celulose, podendo chegar a 60 mil toneladas com o complemento de outras cargas em seus oito porões. O lançamento do STX Brassiana contou com a presença do governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, que destacou a importância do projeto da Fibria para a região de Aracruz, que é dotada da mais completa plataforma logística do Estado, incluindo porto, rodovia, ferrovia e um aeroporto regional.

Casagrande acrescentou ainda que, ao contratar a construção de 20 navios, a Fibria mostra sua confiança nas atividades que desenvolve no Espírito Santo e no Brasil, lembrando que a infraestrutura portuária é um gargalo ao desenvolvimento do país e precisa contar com as iniciativas do setor privado. O prefeito de Aracruz, Marcelo Coelho, também destacou que a iniciativa da Fibria “é um bom exemplo a ser seguido e vai contribuir para dinamizar a economia no município”.

STX BrassianaFrota dedicada – O diretor comercial da Fibria, Henry Philippe Van Keer, enfatizou que até o final de 2013 a empresa terá oito navios operando de forma dedicada. Os outros 12 previstos no contrato com a STX entram em operação até o final de 2014. O projeto, conforme destacou ele, representa avanços importantes na competitividade da Fibria, não apenas por contar com maior regularidade no transporte, mas também porque pode diluir os custos do frete marítimo ao transportar cargas de outras empresas.

A superintendente da Portocel, Patricia Dutras Lascosque, enfatizou que o porto, por onde são embarcadas 70% de toda a celulose exportada pelo Brasil, se preparou para operar com a máxima eficiência os novos navios da frota STX. A carga de celulose que pode ser acomodada em cada embarcação equivale a oito dias de produção da Fibria na unidade industrial do Espírito Santo. O STX Brassiana levará 53.548 toneladas, com destino aos portos asiáticos de Changshu (China) e Kaihsiung (Coreia).

Detalhes dos navios STX

  • 54 mil toneladas de capacidade
  • 8 porões quadrados para carga
  • 4 guindastes com capacidade para içar 45 toneladas de uma só vez
  • Sistema computadorizado que permite posicionar a carga no local exato, diminuindo o tempo de carga e descarga
  • Todos os navios serão batizados com nomes de espécies de eucalipto
  • Até o momento dois navios estão em operação (STX Arborella e STX Brassiana)

<< VOLTAR