Assine nosso informativo semanal

Contatos das Assessorias de Imprensa

FSB ComunicaçõesNacional
Jaqueline Frederes
Tel.: (11) 3165 9747
Cindy Correa
Tel.: (11) 3165 9570
Paula Barcellos
Tel.: (11) 3165 9589
Pauta 6 ComunicaçãoES e BA
Rogéria Gomes
Tel.: (27) 3235 6996
Performa ComunicaçãoInterior de SP
Kamilla Barboza
Tel.: (12) 3939 2699
(12) 9 9188 7437
Performa ComunicaçãoMS
Kamilla Barboza
Tel.: (12) 3939 2699
(12)9 9188 7437
Luciana Navarro
Tel.: (67) 9803 7092

Atualizado em 06.09.2013

Mídia | Glossário

  • Agrotóxico: produto que tem a finalidade de exterminar pragas ou doenças que ataquem as culturas agrícolas.
  • Apicultura: sistema produtivo de criação de abelhas para produção de mel.
  • Área de Alto Valor de Conservação (AAVC): área com atributos biológicos, ecológicos, sociais ou culturais considerados excepcionais ou críticos, em nível global, nacional, regional ou local, constituindo-se em locais de interesse da comunidade local ou da sociedade em geral. Essas áreas devem ser manejadas de forma apropriada para manter ou melhorar sua importância para a conservação.
  • Áreas de Preservação Permanente (APP): locais com ou sem vegetação, próximos a nascentes, em beiras de rios e cursos d’água, ao redor de reservatórios de água, em restingas, bordas de tabuleiros ou chapadas, em altitudes superiores a 1.800 metros e em encostas com inclinação de 45º ou superior e em topos de morros, cuja função ambiental é preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica, a biodiversidade, o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas.
  • Biodiversidade: É o conjunto de formas de vida (organismos vivos e complexos ecológicos) e genes contidos em cada indivíduo, bem como as inter-relações, ou ecossistemas, na qual a existência de uma espécie afeta diretamente outras.
  • Bioma da Mata Atlântica: conjunto de formações florestais e formações pioneiras (como restingas e manguezais) que se distribui na faixa litorânea do Brasil, do Rio Grande do Sul ao Piauí.
  • Biomassa: matéria orgânica que, por meio da combustão direta ou da queima dos combustíveis derivados (óleos, gases, alcoóis), e com auxílio de técnicas e tecnologias, pode gerar energia elétrica. Parte da energia consumida nas unidades industriais da Fibria é gerada a partir da queima de biomassa, como, por exemplo, madeira e resíduos do processo fabril (licor negro).
  • Biotecnologia: tecnologia que permite a utilização de agentes biológicos (organismos, células, organelas, moléculas) para obter bens.
  • Cadeia de custódia (CoC): em inglês, "Chain of Custody". Certificação da rastreabilidade da matéria-prima florestal (madeira) certificada em todas as etapas de transformação do produto até o consumidor final.
  • Celulose branqueada de eucalipto: é o produto da extração industrial da fibra de celulose da madeira e posterior branqueamento. A transformação da madeira em celulose branqueada (polpação de celulose) se dá por meio de quatro principais processos: picagem da madeira em cavaco; cozimento do cavaco para extração da polpa marrom; branqueamento da polpa marrom; e secagem e enfardamento da polpa branqueada.
  • Chatas: embarcações de pequeno calado e fundo chato. A Fibria utiliza sistemas de barcaças (chatas sem autopropulsão), conduzidas por empurradores para transportar produtos florestais (madeira e celulose) da Bahia para a Portocel, terminal marítimo localizado em Aracruz (ES).
  • Ciclo hidrológico: é o conjunto de fases que representam os diferentes caminhos por meio dos quais a água circula na natureza. As principais fases são: chuva, evaporação, transpiração, infiltração, escoamentos superficiais e subterrâneos. Essa circulação ocorre na atmosfera (ar), na hidrosfera (água) e na litosfera (terra), numa profundidade aproximada de 1 km na litosfera, até cerca de 15 km na atmosfera.
  • Clonagem: processo através do qual se obtém um clone, ou seja, um indivíduo geneticamente idêntico àquele do qual foi gerado. No caso do eucalipto, a clonagem é feita por meio de estacas das árvores selecionadas.
  • Corredores de biodiversidade: faixa de vegetação que liga grandes fragmentos florestais (ou blocos de vegetação nativa) isolados pela atividade humana, e que proporciona à fauna o livre trânsito entre os fragmentos e, consequentemente, a troca genética entre as populações.
  • EBITDA: do inglês, "lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização". Termo utilizado na análise de balanços de contabilidade de empresas de capital aberto.
  • Ecoeficiência: fornecimento de bens (ou serviços) a preços competitivos que satisfaçam as necessidades humanas e tragam qualidade de vida, com a redução progressiva do impacto ambiental e do consumo de recursos na fabricação, transporte e comercialização desses bens (ou serviços).
  • Efluente: resíduos fluidos (líquidos e gasosos) descartados no meio ambiente.
  • Emissões: lançamento, na atmosfera, de qualquer forma de matéria sólida, líquida ou gasosa.
  • Fomento florestal: atividade incentivada de produção de madeira em propriedades rurais para abastecer a indústria florestal (fábricas de celulose, serrarias, siderúrgicas etc.).
  • Governança corporativa: sistema pelo qual as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre proprietários, Conselho de Administração, Diretoria e órgãos de controle.
  • Hectare (ha): unidade de medida de área (um hectare corresponde a 10.000 m2, o que equivale a aproximadamente a área de um campo de futebol).
  • Herbicida: produto químico usado na eliminação e controle de ervas infestantes ou plantas indesejáveis.
  • Joint-venture: empreendimento conjunto entre empresas.
  • Manejo florestal: administração da floresta para a obtenção de benefícios econômicos e sociais, respeitando-se os mecanismos de sustentação do ecossistema.
  • Material genético: material existente nas células, responsável por guardar as informações genéticas dos seres vivos.
  • Melhoramento genético: ciência utilizada para a seleção e reprodução de plantas ou animais com características desejáveis, a partir do conhecimento sobre a hereditariedade destas características.
  • Microbacia hidrográfica: pequena bacia hidrográfica responsável essencialmente pela formação de córregos, riachos, ribeirões ou sangas, conforme denominações populares.
  • Mudas clonais: mudas de plantas geneticamente idênticas formadas a partir de células ou fragmentos de uma "planta mãe".
  • Organização não governamental (ONG): é uma associação da sociedade civil, de finalidades públicas e sem fins lucrativos.
  • Proteção florestal: conjunto de atividades de proteção da floresta contra pragas, doenças, incêndios e plantas daninhas, ou qualquer elemento que ameace o patrimônio florestal.
  • Recursos edáficos: recursos do solo utilizados pelo homem em seu proveito.
  • Reserva Legal (RL): área localizada em propriedade rural, excetuando-se as de preservação permanente, necessária ao uso sustentável dos recursos naturais, à conservação e reabilitação dos processos ecológicos, à conservação da biodiversidade e ao abrigo e proteção de fauna e flora nativas. Toda propriedade deve ter um mínimo de 20% de sua área total como reserva legal.
  • Resíduos: materiais nos estados sólido e semissólido, resultantes de atividades da comunidade e da indústria doméstica, hospitalar, comercial, agrícola, de serviços e de varrição de ruas. Inclui, ainda, determinados líquidos cujas particularidades tornam inviável o seu lançamento na rede pública de esgotos ou em corpos de água.
  • RPPN: Reserva Particular do Patrimônio Natural – unidades de conservação em terras privadas criadas por iniciativa voluntária do proprietário.
  • Sistema agroflorestal: sistema produtivo que combina o plantio de árvores frutíferas e/ou madeireiras com cultivos agrícolas, de forma simultânea.
  • Sítios arqueológicos: locais onde se encontram vestígios de ocupações humanas pré-históricas.
  • Stakeholders (ou partes interessadas): público da empresa que afeta e/ou é afetado por suas atividades.
  • Sustentabilidade: conceito surgido na década de 1980, com a expressão "desenvolvimento sustentável", que significa ser capaz de satisfazer às próprias necessidades sem reduzir as oportunidades das gerações futuras (Relatório Brundtland, 1987). A sustentabilidade é formada por três pilares: ambiental, social e econômico. Isso significa que, para que uma atividade seja sustentável, ela deve promover crescimento econômico e, ao mesmo tempo, respeitar o meio ambiente e satisfazer as necessidades e aspirações humanas.
  • tCO2eq: medida de conversão e padronização dos gases de efeito estufa (GEEs) em dióxido de carbono (CO2), considerando o potencial de ampliação do efeito estufa que cada GEE apresenta. Desse modo, chega-se a um único elemento causador de efeito estufa para se medir o dano que a atividade pode causar à temperatura na atmosfera terrestre.
  • tCO2eq /t Cel: toneladas de dióxido de carbono equivalente por tonelada de celulose.
  • TRS: do inglês, "total de enxofre reduzido" ("total reduced sulphur"). Série de compostos de enxofre gerados nos processo de produção de celulose e que, sob certas condições de processo, localização da indústria e condições meteorológicas, causa odor característico.