Atualizado em 02.04.2012

Institucional | Sustentabilidade

Onde há qualidade de vida, o papel está presente – seja para informação, seja para educação, higiene ou bem-estar. Por isso, o consumo desse produto por habitante/ano é um importante indicador do grau de desenvolvimento socioeconômico de um país ou de uma região.

A Fibria trabalha para garantir que a crescente demanda global por papel possa ser atendida de forma sustentável. Entre seus clientes estão os maiores fabricantes e distribuidores do produto nos principais mercados consumidores, que agora incluem países com grandes populações, como a China.

Nesse contexto, a empresa busca contribuir para uma sociedade sustentável, fornecendo com eficiência econômica e responsabilidade social e ambiental a matéria-prima preferida para a fabricação de tipos muito usados de papel: a celulose de eucalipto.

O quadro a seguir mostra como os negócios da Fibria se beneficiam do compromisso da empresa com o futuro.

Metas de longo prazo

Objetivo: otimizar o uso dos recursos naturais

Meta: reduzir em um terço a área necessária para a produção de celulose

  • Como: aumentando a produtividade de 10 toneladas de celulose/hectare/ano, em 2011, para 15 toneladas/hectare/ano, em 2025, por meio de:
    • técnicas convencionais de melhoramento genético
    • melhoria da gestão florestal
    • aumento da produtividade industrial
  • Benefícios:
    • menor concentração fundiária
    • maior disponibilidade de terras para outros usos
    • aumento de competitividade e maior retorno aos acionistas

Objetivo: contribuir para a mitigação do efeito estufa

Meta: duplicar a absorção de carbono da atmosfera

  • Como: aumentando o sequestro líquido de 5,5 milhões tCO2eq/ano, em 2011, para 11,1 milhões tCO2eq/ano, em 2025, por meio de:
    • aumento das áreas florestais (plantios de eucalipto e reservas nativas)
    • restauração de áreas degradadas com espécies nativas
  • Benefícios:
    • redução da concentração na atmosfera de gases causadores de efeito estufa

NOTA: sequestro líquido anual de carbono da atmosfera é definido pela diferença entre o sequestro total pelas florestas plantadas e nativas e as emissões de carbono diretas e indiretas de operações florestais, industriais e de logística, ao longo do ciclo de produção de celulose, desde o viveiro até o cliente.

Objetivo: proteger a biodiversidade

Meta: promover a restauração ambiental em 40 mil ha de áreas próprias, entre 2012 e 2025

  • Como:
    • plantios de espécies florestais nativas
    • estimulo à regeneração natural de espécies nativas
  • Benefícios:
    • enriquecimento da fauna e flora, inclusive de espécies ameaçadas, nos biomas Mata Atlântica e Cerrado
    • ampliação dos serviços ambientais - sequestro de carbono e disponibilidade e qualidade da água, entre outros - de áreas cujas características originais foram alteradas devido à atividade humana

NOTA: meta não considera o apoio da Fibria a projetos de restauração em áreas de terceiros, desenvolvidos em convênios com outras entidades.

Objetivo: aumentar a ecoeficiência

Meta: reduzir em 91% a quantidade de resíduos sólidos industriais destinados a aterro

  • Como: reduzindo de 60 kg/ tonelada de celulose, em 2011, para 5kg/tonelada de celulose, em 2025 por meio de:
    • diminuição da geração de resíduos nas fábricas
    • reutilização de resíduos no solo
  • Benefícios:
    • Redução dos impactos e riscos causados por aterros industriais
    • Aumento da ecoeficiência nos processos de produção da empresa
    • Redução de custos com disposição de resíduos e substituição de insumos

Objetivo: fortalecer a interação entre empresa e sociedade

Meta: atingir 80% de aprovação nas comunidades vizinhas

  • Como: elevando o índice de aprovação nas comunidades vizinhas, de 50%, em 2011, para 80%, em 2025, por meio de:
    • melhoria da qualidade do relacionamento com as comunidades
    • apoio a projetos de desenvolvimento local
    • inserção da comunidade na cadeia de valor da empresa
  • Benefícios:
    • convivência harmoniosa com as comunidades vizinhas
    • ambiente propício ao desenvolvimento local

NOTA: índice de aprovação medido por pesquisas.

Objetivo: fortalecer a interação entre empresa e sociedade

Meta: ajudar a comunidade a tornar autossustentáveis 70% dos projetos de geração de renda, apoiados pela empresa

  • Como: evoluindo de 5% de projetos autossustentáveis, em 2011, para 70%, em 2025, por meio de:
    • ampliação do modelo PDRT – Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial
    • promoção de capacitação técnica e gerencial, por meio de consultorias e parcerias
    • atração de apoio de outros parceiros
  • Benefícios:
    • inclusão social das comunidades, reduzindo sua vulnerabilidade socioeconomica
    • protagonismo da comunidade em seu processo de desenvolvimento
    • aumento da qualificação gerencial e técnica dos membros das comunidades
    • autonomia das comunidades, em relação ao setor privado ou ao público
    • estímulo à construção de capital social
    • redução dos conflitos e manutenção da boa convivência com comunidades vizinhas