Pessoas – Fibria

Pessoas

A Fibria busca atrair e desenvolver profissionais conectados ao seu propósito e que estejam alinhados com suas crenças. Com isso, a empresa acredita que terá o time adequado para conduzi-la de acordo com sua estratégia, sempre procurando fazer o melhor.

Uma das crenças de gestão da empresa é o potencial humano, que diz: “As pessoas são únicas e desenvolvem seu potencial quando investimos tempo, cultivamos seu talento, valorizamos as suas entregas e reconhecemos o seu mérito”. Essa crença define as diretrizes para a atuação da área de Desenvolvimento Humano e Organizacional da companhia. Conheça as demais Crenças de Gestão da Fibria.

Cultura de alto desempenho, protagonismo e comprometimento são características que permeiam as práticas e políticas de desenvolvimento humano e organizacional da empresa. A Fibria acredita que está inserida em um negócio P2P (People to People) muito mais do que B2B (Business to Business). A companhia preza o relacionamento com os clientes, fornecedores, parceiros e comunidades onde está inserida. Pessoas possibilitam as conexões do negócio e são elas que fazem a diferença.

No vídeo, Marcelo Castelli, CEO da Fibria, fala sobre o valor que a Fibria confere às pessoas.

Diversidade

Para a empresa, diferentes formas de pensar possibilitam melhores ideias, relacionamentos e soluções mais enriquecedoras para os negócios. Por isso, a Fibria definiu seu posicionamento para o tema diversidade e inclusão: “A Fibria cultiva a diversidade, valorizando as diferenças e promovendo oportunidades com uma cultura de meritocracia, reconhecendo que as pessoas são únicas e, juntas, criam os melhores resultados para todos”.

Desenvolvimento Humano

As ações de desenvolvimento humano e organizacional buscam identificar oportunidades e influenciar mudanças para o alcance da estratégia da Fibria. São planejadas para viabilizar o desenvolvimento e a evolução de indivíduos, equipes e da própria organização. A Fibria promove o desenvolvimento interno e cultiva os talentos, o que se reflete no excelente índice de aproveitamento da liderança (diretores/as, gerentes-gerais, gerentes e coordenadores/as): mais de 70% dos profissionais que hoje ocupam essas posições chegaram a elas por meio de promoções.

Essas ações são fruto do processo de Gestão de Desempenho, representado pela imagem abaixo:

Para os profissionais de nível executivo (consultores, coordenadores, gerentes e gerentes gerais), o ciclo de desenvolvimento ocorre anualmente. A avaliação é realizada por um comitê de calibração multifuncional, que tem como finalidade:

  • Gerar uma visão alinhada de toda organização em relação à evolução de carreira e desempenho;
  • Garantir uma régua única, mantendo a equidade organizacional;
  • Decidir de forma compartilhada quanto às ações prioritárias de gestão;
  • Ter um processo sucessório consistente em todas as áreas da organização;
  • Gerar todos os inputs para os processos de reconhecimento, retenção e desenvolvimento de pessoas.

 

Todos os profissionais são avaliados no comitê a partir da metodologia 9box e, após o processo, todos os gestores realizam os feedbacks para o profissional, garantindo uma visão mais completa e alinhada sobre as expectativas da organização.

Depois dos comitês de avaliação o processo tem continuidade com o mapeamento sucessório de todas as posições executivas da organização. Os profissionais avaliados como potenciais são destacados para as posições de sucessão e é definida sua prontidão (de imediata a até 5 anos). Também são avaliadas as possíveis movimentações laterais e profissionais de mercado.

Além disso, é realizado o mapeamento do risco de perda dos profissionais potenciais e com alto desempenho. O Mapa de Risco, como é chamado, fornece evidências para os planos de desenvolvimento, sucessão e gestão do conhecimento, além de gerar ações de reconhecimento e retenção. O Mapa dá origem a uma matriz composta por dois eixos: severidade, que mensura o quão crítica é a perda do profissional para a organização, e probabilidade, que mensura as chances de perda do profissional.

Além do feedback realizado após o comitê, a Fibria mantém o Feedback 360 graus, que possibilita um processo mais rico e abrangente. Além do gestor, o profissional também é avaliado por seus pares e subordinados, contribuindo para um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) mais direcionado.

Após o feedback, os profissionais são estimulados a elaborar o seu Plano de Desenvolvimento Individual (PDI), com foco na sua responsabilidade no autodesenvolvimento, sempre alinhado com o gestor.

Uma das saídas importantes desse processo de avaliação, além da carreira vertical em gestão, é a Carreira em Y.

É importante destacar que a estratégia da Fibria não está organizada por uma dimensão temporal (curto, médio e longo prazos), mas pela proximidade de mercado e tecnologia em relação aos negócios atuais.

A análise das posições em Y estabelece as características técnicas que o profissional deve apresentar, habilitando assim a empresa a alcançar sua estratégia. Por isso, é alto o grau de complexidade da posição do especialista “Y”, que é comparado ao nível gerencial em termos de retorno esperado para o negócio.

Os critérios para esta definição baseiam-se fortemente na diferenciação técnica:

  • Relevância das competências;
  • Especificidade do conhecimento;
  • Dificuldade de obtenção do conhecimento.

 

Em suma, o profissional que ocupa as posições “y” deve trazer foco na prospecção e desenvolvimento de novas tecnologias (inovações incrementais, radicais e de ruptura).

Gestão de Desempenho Administrativo e Operacional

Para os profissionais operacionais e administrativos (operadores, técnicos, assistentes, analistas), a empresa tem um ciclo de avaliação que acontece formalmente a cada dois anos, e é realizado entre gestor e seus subordinados.

A ferramenta foi desenvolvida de forma modular, com etapas obrigatórias e opcionais, que podem ser ajustadas de acordo com funções e cargos, para atender as diversas áreas da organização.

Principais vantagens do processo:

  • Proporcionar um melhor ambiente de trabalho, buscando engajamento dos profissionais e alinhamento à estratégia organizacional;
  • Gerar cultura de feedback e diálogo aberto;
  • Avaliar o alcance de resultados e comportamentos alinhados aos valores e crenças da organização;
  • Acompanhar e direcionar ações de desenvolvimento individual e coletivo;
  • Mapear profissionais para participação mais assertiva em recrutamentos e movimentações internas.

 

Programa Prosseguir
A Fibria sempre busca o bem-estar de seus profissionais e entende o quanto a transição de carreira é um momento delicado na vida das pessoas. Por isso, desenvolveu o Programa Prosseguir, que permite ao profissional realizar a transição de carreira de forma planejada, promovendo uma reflexão sobre como prosseguir após a aposentadoria.

O programa trabalha os pilares: Indivíduo (adaptação à nova vida, relação com a família); Saúde (qualidade de vida); Novas Alternativas (empregabilidade em outros formato); Vida Financeira (planejamento financeiro, aposentadoria privada).

Educação

A Fibria cultiva seus talentos e gera oportunidades para o desenvolvimento de seus profissionais e estimula, ao mesmo tempo, seu autodesenvolvimento. O objetivo da empresa é que seus empregados evoluam constantemente, não apenas no âmbito profissional, mas também no pessoal.Alguns de nossos programas:

Potenciar
Praticando o cultivo de talentos, a Fibria possui o Potenciar, um programa de trainees para jovens que já estão na organização e tem como objetivo a aceleração e o desenvolvimento de jovens potenciais, fortalecendo o processo sucessório e desafiando a organização na busca de constante evolução. O programa traz uma capacitação robusta, exposição à alta liderança e experiências de aprendizagem imersiva, promovendo vivências nas áreas de negócio.

Desenvolvimento de Executivos
Os executivos da Fibria são acompanhados individualmente, o que permite identificar suas necessidades de desenvolvimento e estabelecer um plano voltado para sua evolução.

Desenvolvimento da Primeira Liderança
Dirigido especialmente para o primeiro nível de liderança da empresa, aborda os dilemas da primeira gestão por meio de encontros e discussões com os gestores. Com base na troca de experiências com outros líderes e no acesso a conteúdos voltados para sua capacitação, esses gestores se preparam para lidar com os desafios inerentes à sua nova posição. O programa enfoca, entre outros pontos, maior prontidão para liderança, tomada de decisão, gestão de pessoas e habilidade relacional.

Vagas

Como fazer parte do time da Fibria

Todas as vagas estão abertas para todas as pessoas.
Você pode fazer o cadastro do seu currículo em nosso banco de pessoas e acompanhar as vagas que temos em aberto.
Vagas.com

Programa Jovem Aprendiz
A Fibria acredita que o primeiro emprego contribui para desenvolver os jovens e prepará-los para o mercado de trabalho.A empresa concretiza essa ideia por meio do Programa Jovem Aprendiz, realizado em parceria com o SENAI. Com duração de 12 meses, o programa tem como objetivo incluir, capacitar e promover o desenvolvimento profissional dos jovens, por meio do curso de aprendizagem e das atividades realizadas no dia a dia da empresa. O programa abrange todas as unidades da Fibria.

Programa Preparação de Gestores Florestais
Promovido pelo Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais (IPEF), o Programa de Preparação de Gestores Florestais (PPGF) visa à capacitação dos profissionais que atuam na área florestal. A proposta do programa é promover a aproximação dos engenheiros florestais recém-formados com professores, pesquisadores e profissionais com grande experiência e que atuam em empresas do setor florestal. A Fibria patrocina o programa anualmente e reforça a formação dos jovens com a participação direta de seus gestores, por meio de palestras e visitas às unidades de negócio. A parceria também possibilita oportunidades de emprego na própria Fibria ou em outra empresa do setor.

Para mais informações, acesse: http://www.ipef.br/gestores

Você também pode se interessar por estes assuntos