Logística – Fibria
Negócios

Logística

Para a Fibria, a logística é tão importante que é vista não só como um diferencial, mas como uma área de negócio. Para encontrar as melhores soluções de escoamento de madeira para as fábricas e de celulose para os clientes, a empresa busca integrar os modais, conectando a floresta à fábrica e ao porto. Essa visão reforça a competitividade da Fibria e garante sua presença no mercado mundial.

O escoamento das unidades ao porto é feito via ferrovia, com exceção da unidade de Aracruz (ES), que, pela proximidade, é servida por rodovia. Para reduzir as emissões de carbono e o volume de tráfego de caminhões, a empresa desenvolve alternativas de modais. Uma delas é o transporte via marítima, por barcaças, de Caravelas, no sul da Bahia, e de navio, saindo de Rio Grande (RS), até o Portocel, em Aracruz. Este porto é operado em sociedade com a Cenibra, e é o único terminal nacional especializado na movimentação de celulose. O mercado externo é atendido por via marítima e o interno por meio rodoviário.

 

Logística Florestal

Em 2016, como resultado de uma parceria de desenvolvimento com a Universidade de São Carlos, a Fibria passou a usar caminhões com carrocerias mais leves, que transportam 10% a mais de madeira das florestas até as fábricas. Essa inovação gera importantes benefícios econômicos e ambientais, como uma diminuição significativa no consumo de óleo diesel e a redução das emissões de carbono.

Com o mesmo efeito, para levar o eucalipto até a fábrica de Três Lagoas, a Fibria desenvolveu o pentatrem, um veículo com capacidade para transportar 100 m3 de madeira. O resultado são benefícios significativos em sustentabilidade, consumo de combustível, riscos de acidentes e tempo de operação. A companhia também construiu um túnel off-road com 22 metros de extensão, para reduzir o percurso entre a floresta e a fábrica.

 

Transporte da Celulose até o Cliente

Do total de celulose produzido pela Fibria, 91% se destinam à exportação. A produção das fábricas de Três Lagoas (MS) e Jacareí é transportada por ferrovia até o porto de Santos (SP). A celulose produzida em Aracruz é levada de caminhão até o Portocel, em um trajeto de apenas 2,5 km.

 

Portocel

Em Barra do Riacho, município de Aracruz (ES), opera o Portocel, único porto brasileiro especializado na movimentação de celulose. Tem capacidade para embarcar 7,5 milhões de toneladas anuais, com produtividade média de 24 mil toneladas-dia por navio, superior aos melhores desempenhos do mundo.

O Portocel é uma sociedade entre a Fibria (51%) e a Cenibra (49%) e dispõe de três berços de atracação e berços para barcaças com madeira e celulose. Em outubro de 2017, o terminal alcançou a marca inédita no mundo de 100 milhões de toneladas de celulose embarcadas.

 

Porto de Santos

Em Santos, outro porto importante para suas exportações, a Fibria opera em três terminais. Toda a celulose produzida nas fábricas de Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS) é escoada pelo porto de Santos.

A Fibria também concluiu a construção de um terminal de celulose na área do Armazém 32, na margem direita do Porto de Santos, com 33 mil m2, arrendado por R$ 115 milhões no primeiro leilão organizado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), em dezembro de 2015. O Terminal T32 começou a operar em março de 2018.

 

Terminal Aparecida do Taboado

Inaugurado em dezembro de 2017, o Terminal Intermodal de Aparecida do Taboado (MS) foi concebido para escoar a produção de celulose da segunda fábrica de Três Lagoas (MS). O empreendimento, que integra modais rodoviário e ferroviário, está localizado na BR 158, a 170km da fábrica.

O terminal opera no sistema contínuo de carregamento em pera, ou seja, as composições executam todas as operações sem a necessidade de desmembrar ou manobrar o trem. Sua excelência operacional resulta da visão estratégica em sua concepção. O investimento em Aparecida do Taboado está dentro do volume global da segunda linha de produção da empresa em Três Lagoas, que soma R$ 7,345 bilhões.

 

Logística Internacional

Para receber e distribuir a celulose que exporta, a Fibria mantém hubs em portos no exterior, sob sua responsabilidade, o que garante a cobertura abrangente da companhia e sua ampla capacidade de entrega. A estrutura de transporte e distribuição é planejada para proporcionar um alto grau de confiança ao cliente, que percebe a gestão eficaz da cadeia logística.

 

Você também pode se interessar por estes assuntos