Negócios

Floresta

O eucalipto, matéria-prima da celulose produzida pela Fibria, provém de florestas plantadas renováveis que contribuem para a proteção do solo e das matas nativas, sequestram carbono e favorecem o clima e a qualidade do ar. As florestas plantadas são, portanto, parte da solução dos impactos relacionados ao meio ambiente e às mudanças climáticas.

A Fibria cultiva 656 mil hectares de eucalipto nos estados do Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Bahia, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Além disso, mantém 374 mil hectares destinados exclusivamente à conservação, em áreas entremeadas às plantações, para restauração da vegetação nativa e proteção das nascentes e da biodiversidade, e mais 61 mil hectares destinados a outros usos.

Manejo Florestal

O manejo florestal é a administração dos recursos florestais com o objetivo de obter benefícios econômicos e sociais, respeitando a sustentabilidade do ecossistema. Em suas áreas de plantio comercial de eucalipto, a Fibria adota uma série de princípios e procedimentos destinados a garantir a sustentabilidade econômica, social e ambiental das florestas, para transformar o manejo em um valor estratégico com benefícios que se estendem à sociedade.

Graças aos investimentos em pesquisa e desenvolvimento, o nível de produtividade dessas plantações se destaca a nível mundial. Esse desempenho é o resultado da correta preparação e adubação do solo, do controle integrado de pragas e doenças, do constante monitoramento climático, e do uso de espécies e clones de eucalipto altamente adaptados às condições ambientais de cada unidade, entre outros fatores.

O novo conceito que tem sido cada vez mais explorado pela companhia é a intensificação sustentável. Conheça mais abaixo.

As operações florestais da Fibria têm as certificações Forest Stewardship Council® (FSC®) (licenças FSC-C100042, FSC-C100704 e  FSC-C110130), Cerflor/Programme for the Endorsement of Forest Certification (PEFC), ISO 9001 e ISO 14001.

Veja nos links abaixo um resumo dos planos de manejo das unidades florestais da Fibria.

Plano de Manejo Florestal 2017 (Três Lagoas/MS)

Abrir PDF

Plano de Manejo 2016 (Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais)

Abrir PDF

Intensificação Sustentável

A estratégia florestal e industrial da Fibria está perfeitamente alinhada à nova recomendação da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) de “produzir mais com menos recursos”, no conceito de intensificação sustentável da produção agrícola, que leva em conta a proteção dos ecossistemas.

Em relação à produtividade, um pilar essencial da intensificação sustentável, a evolução da Fibria é notável: as 6,4 toneladas de celulose por hectare ao ano registradas na década de 1970 aumentaram para 10,6 toneladas no início desta década, sendo que os novos clones atualmente plantados tem potencial para produzir 11,8 toneladas. A meta da Fibria é atingir 15 toneladas por hectare ao ano com os novos clones recomendados para plantio em 2025.

Para obter esses resultados, a Fibria investe consistentemente em tecnologia e gestão florestal, o que proporciona, entre outros benefícios, menor concentração fundiária e maior disponibilidade de terras para outros usos – ou seja, produzir mais com menos. Investe igualmente em inteligência de mercado e prospecção tecnológica para acompanhar as mudanças que ocorrem na área florestal e a crescente necessidade de excelência e sustentabilidade em todos os processos e em todas as áreas do negócio.

Tecnologia em Campo

Ainda nesse modelo de intensificação sustentável, a Fibria possui outros diferenciais competitivos importantes. Pode ser citado, por exemplo, o pioneirismo no uso de tecnologias florestais inovadoras e de sistemas operacionais e equipamentos para a melhoria contínua das atividades.

A empresa entende que conhecer o ambiente onde trabalha é a melhor alternativa para prover as soluções adequadas para cada situação, com o máximo de tecnologia possível. Assim, a Fibria tem buscado o que há de mais moderno no setor, como uso de drones, mapeamento por imagem de satélite, automação etc. Com isso, é possível produzir o máximo na área, de forma sustentável.

Outro exemplo do incremento da produtividade a partir de inovações são as máquinas manipuladoras de cargas florestais. Elas funcionam como grandes gruas móveis, também conhecidas como guindastes com garras, com alta capacidade de movimentação da madeira que chega às fábricas e proporcionam ganhos em logística e produtividade. No caso da Fibria, a máquina abastece e descarrega os caminhões com madeira para levar às linhas de picagem, onde é transformada em cavacos (pedaços menores de madeira).

Nessas várias frentes de atuação, a Fibria incorpora em suas rotinas os princípios de sustentabilidade, inteligência, conhecimento, tecnologia, inovação, recursos de big data, internet das coisas e desenvolvimento das pessoas. Esses recursos estão a serviço de cuidar cada vez melhor de suas florestas e produzir cada vez mais, com menos recursos.

Proteção das Florestas

A excelência do manejo pode ser inútil se não for acompanhada de iniciativas de proteção à floresta. A prevenção e o combate a incêndios florestais contribuem para a eficiência da Fibria e são foco de inovação.

O tempo de detecção do foco de incêndio é crítico, pois está diretamente relacionado à extensão da área afetada. Muito tempo para detecção equivale a grande área atingida. Um sistema de monitoramento em tempo real baseado em câmeras distribuídas nas áreas de plantio é usado para detectar e acionar o combate ao foco de incêndio no menor período possível. A Fibria ainda mantém em suas unidades equipes capacitadas para atuar no controle de incêndios em áreas de silvicultura, restauração ambiental e proteção florestal.

Uma frota de veículos com o sistema CAFS (Compressed Air Foam System), única no país, completa a estrutura. Com maior poder de combate ao fogo, é como se cada um dos veículos reunisse nove caminhões-pipa de 10 mil litros cada, um volume equivalente a 90 mil litros. Como seus tanques também levam espuma e ar comprimido, o volume de água é multiplicado em até 20 vezes, o que reduz o tempo de combate ao fogo e a quantidade de água usada. Com duas mangueiras de aspersão, cada veículo é capaz de atingir dois pontos simultaneamente.

Em 2017, a área total atingida por incêndio florestal registrou uma redução de 46% em relação a 2016, e o número de ocorrências decresceu 11%.

Política de Aquisição de Madeira

A Fibria assume o compromisso de implantar as melhores práticas para evitar a aquisição e o fornecimento de madeira e fibra de madeira provenientes das seguintes categorias:

Para saber mais sobre a Política de Aquisição de Madeira da empresa, acesse aqui.

Onde Tudo Começa

Centros de Tecnologia

A Fibria investe no plantio de clones de eucalipto aprimorados por meio de melhoramento genético clássico. A geração dos novos clones e a seleção daqueles que melhor se adaptam a cada região acontece nos viveiros e ensaios de campo, localizados em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS). Do CT saem as recomendações dos clones que serão multiplicados por propagação vegetativa nos nossos viveiros operacionais.

Viveiros

A Fibria possui viveiros próprios em Aracruz (ES), Capão Bonito (SP), Três Lagoas (MS) e no distrito de Helvécia, município de Nova Viçosa (BA), e outro em regime de comodato.

Aracruz

Viveiro mais antigo da Fibria, abastece a unidade de Aracruz e tem capacidade de produção anual de 30 milhões de mudas.

Capão Bonito

Com capacidade de produção anual de 14 milhões de mudas, atende à demanda da unidade Jacareí.

Helvécia

Com capacidade de produção anual de 30 milhões de mudas, esse viveiro é utilizado também para treinar e integrar mão de obra local, a fim de proporcionar uma alternativa de renda às famílias da região.

Três Lagoas

Inaugurado em 2017, o viveiro automatizado da unidade Três Lagoas possui tecnologia de ponta, diferenciada: é o primeiro viveiro automatizado no mundo para eucalipto, com área de 48 mil m² e capacidade de produzir 43 milhões de mudas anualmente. Com base em inteligência artificial, 24 robôs cuidam da seleção, do plantio, do diagnóstico de mudas e do embarque automático para o transporte, em um processo que triplica a produtividade, na comparação com um viveiro convencional, além de proporcionar ganhos em qualidade e custos.

Análise das Realidades

A Fibria conhece os impactos que suas operações ocasionam nos locais onde atua. Por isso, prevê soluções diferentes para contextos diversificados. Ao mesmo tempo em que opera no estado da arte em automação no viveiro de Três Lagoas, tem uma abordagem diferente no Sul da Bahia, voltada para a atender a demanda social do local. Em Helvécia, a empresa optou por seguir com uma opção de tecnologia que possibilitasse incluir o maior número possível de moradores na produção de mudas.

Viveiros Comunitários

Em Conceição da Barra (ES), Ibirapuã (BA) e Três Lagoas (MS), a Fibria investe em viveiros comunitários, que são operados por pequenos agricultores locais. A empresa adquire desses viveiros mudas destinadas ao programa de restauração de matas nativas, ao mesmo tempo em que fornece sementes e assistência técnica às famílias participantes. É mais um exemplo das iniciativas de desenvolvimento local implementadas pela empresa. Os viveiros comunitários têm capacidade para produzir 410 mil mudas por ano.

Plantio

O processo de plantio de eucalipto é complexo e se estende por várias etapas, entre as quais o planejamento integrado da propriedade, a seleção das áreas, a análise do solo e o microplanejamento ambiental, que envolve definição das estradas de acesso sem provocar erosão do solo, criação de corredores ecológicos, preparação de solo e combate a pragas e doenças e eventuais impactos na natureza e nas comunidades próximas, entre vários outros cuidados.

A fim de obter o melhor resultado em seus plantios, a Fibria investe em soluções inovadoras, como uma ferramenta que utiliza softwares como o SAP Predictive Analytics, que por meio de modelos de análises é capaz de verificar grandes volumes de dados e indicar tendências que apoiam a tomada de decisão.

Acesse aqui e veja os estados em que a Fibria realiza seus plantios.

Colheita e Transporte

Conheça as etapas de plantio e colheita realizadas pela Fibria:

Para minimizar os impactos do transporte, economizar combustível e reduzir as emissões de carbono, a Fibria está sempre em busca de soluções inovadoras, como o pentatrem, superior ao tritrem comumente utilizado. O pentatrem é uma composição de cinco carretas interligadas que proporciona um ganho de 69% na capacidade de carga e a diminuição do tráfego de caminhões nas rodovias de acesso às fábricas da companhia.

Na fábrica de Três Lagoas (MS), a introdução do pentatrem resultou em redução de 30% no fluxo de caminhões da Fibria nas rodovias BR-158 e BR-262, porque os veículos de transporte de madeira utilizam estradas vicinais e um túnel construído pela companhia para interligar suas áreas plantadas. São soluções pioneiras e criativas que indicam com clareza a estratégia de sustentabilidade da companhia em todas as suas áreas de atuação.

 

Conheça mais sobre a Fibria

Sobre a Fibria

Sobre a Fibria

Ambiental

Ambiental

Pessoas

Pessoas

Você também pode se interessar por estes assuntos