Contatos das Assessorias de Imprensa

Fleishman HillardNacional
Andrea Donadio
Tel.: (11) 3185 9934
Daniele Camba
Tel.: (11) 3185 9939
Célia Nogueira
Tel.: (11) 3185 9923
Pauta 6 ComunicaçãoES e BA
Rogéria Gomes
Tel.: (27) 3235 6996
Performa ComunicaçãoInterior de SP
Luciana Navarro
Tel.: (67) 3522 9838
(12) 99679 8423
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205
Performa ComunicaçãoMS
Luciana Navarro
Tel.: (67) 9803 7092
Laila Rebecca
Tel.: (12) 99679 8331
(67) 3522 9838
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205

Atualizado em 01.09.2015

MídiaReleases

1 de setembro de 2015 - Programa de conservação de antas apoiado pela Fibria comemora resultados

O Programa Pró-Tapir, patrocinado pela Fibria, registrou a presença de oito animais em recente campanha de monitoramento realizada no norte do Espírito Santo.

 A Fibria e a equipe do Programa Pró-Tapir, que monitora a população de antas em regiões do Espírito Santo, comemoram os resultados de mais uma campanha de campo. Durante o mês de julho, em ações realizadas na região de Linhares, a equipe capturou dois animais, que foram avaliados e em seguida liberados para voltar à natureza. Além destes indivíduos, a equipe registrou a presença de pelo menos outras seis antas.


Financiado pela Fibria, o Pró-Tapir é uma iniciativa do Instituto Marcos Daniel. Os registros da presença de antas feitos na campanha de julho ocorreram na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Recanto das Antas, que fica em área da Fibria, e em outra propriedade da região.

A bióloga Andressa Gatti, que coordena os trabalhos, destacou a satisfação com o resultado da campanha. “Foram 23 dias em campo observando o comportamento dos animais em dias intensos de trabalho com rondas diárias que duravam até 10 horas “, conta. Um dos animais manipulados recebeu um colar com GPS e está sendo monitorado via satélite.

Além de observação e captura temporária dos animais, o monitoramento inclui a instalação de “armadilhas fotográficas” para registrar a presença das antas, além da análise de vestígios da presença delas (pegadas, fezes e outros).

Desde que o Pró-Tapir foi iniciado, em 2011, foram realizadas cinco campanhas de monitoramento e a próxima está prevista para o mês de outubro. Nesse período, a equipe realizou quatro capturas temporárias de animais, que foram manipulados e liberados.

O coordenador de Meio Ambiente Florestal da Fibria, Juliano Ferreira Dias, enfatiza a importância do trabalho desenvolvido pelo Pró-Tapir. “As informações coletadas pelo programa contribuem para orientar ações de manejo no sentido de melhorar a conservação da população de antas na Mata Atlântica”, disse ele.

A bióloga Andressa Gatti destaca que as informações que o programa conseguiu reunir até o momento ainda não permitem estimar qual é a população de antas na região. “O que sabemos é que provavelmente as antas estão encontrando hábitat adequado e com boa qualidade para sobreviverem na paisagem”, conclui.


Sobre o Pró-Tapir – O Pró-Tapir é o primeiro programa de conservação de antas do Espírito Santo e conta com uma equipe formada por pesquisadores da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), da UVV, da Escola Superior São Francisco de Assis (Esfa) e de outras instituições de ensino e pesquisa. O projeto pretende gerar informações essenciais para a conservação desta espécie ameaçada de extinção, que é o maior mamífero terrestre brasileiro, especialmente no estado do Espírito Santo. A Fibria financia o programa, que é uma iniciativa do Instituto Marcos Daniel.

 

Sobre a Fibria – Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria possui capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, com fábricas situadas em Três Lagoas (MS), Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Eunápolis (BA), esta última onde mantém a Veracel em joint venture com a Stora Enso. Em sociedade com a Cenibra, opera o único porto brasileiro especializado em embarque de celulose, Portocel (Aracruz, ES). Com uma operação integralmente baseada em plantios florestais renováveis, a Fibria trabalha com uma base florestal própria de 970 mil hectares em áreas localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Bahia, dos quais 343 mil são destinados à conservação ambiental. A Fibria mantém cerca de 18.900 trabalhadores, entre empregados diretos e indiretos, e está presente em 254 municípios de sete Estados brasileiros.

 

<< VOLTAR