Contatos das Assessorias de Imprensa

Fleishman HillardNacional
Andrea Donadio
Tel.: (11) 3185 9934
Daniele Camba
Tel.: (11) 3185 9939
Célia Nogueira
Tel.: (11) 3185 9923
Pauta 6 ComunicaçãoES e BA
Rogéria Gomes
Tel.: (27) 3235 6996
Performa ComunicaçãoInterior de SP
Luciana Navarro
Tel.: (67) 3522 9838
(12) 99679 8423
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205
Performa ComunicaçãoMS
Luciana Navarro
Tel.: (67) 9803 7092
Laila Rebecca
Tel.: (12) 99679 8331
(67) 3522 9838
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205

Atualizado em 02.03.2016

MídiaReleases

2 de março de 2016 - O que esperar do futuro? Analisando o papel das plantações no desenvolvimento sustentável

Qual será a função da inovação e da tecnologia na intensificação da produção? Como garantir que os avanços no plantio serão sustentáveis e acessíveis a todos? E como fazer com que o agricultor familiar e as comunidades locais também sejam beneficiados?

Essas perguntas não podem ser respondidas facilmente. Mas a plataforma New Generation Plantations (NGP), ou Nova Geração de Plantios, foi formada para enfrentar assuntos difíceis. Entre os dias 3 e 5 de março de 2016, em São Paulo (SP), essas e outras questões serão discutidas durante o Encontro NGP 2016, organizado em conjunto por WWF-Brasil, Fibria e Suzano.

Os participantes da plataforma, atuantes de ONGs e dos setores públicos e privados, do Brasil e do exterior, estão à procura de respostas para as perguntas que cercam a intensificação sustentável da produção, que se referem tanto aos desafios físicos do desenvolvimento e da implantação de inovações na produção de commodities florestais quanto ao desafio socioeconômico de garantir que a tecnologia chegue a quem mais precisa — principalmente agricultores de pequena escala e comunidades de países em desenvolvimento.

O Encontro NGP terá apresentações, painéis de discussão e interações dinâmicas, trazendo uma ampla gama de ideias e perspectivas. Após o evento de dois dias, em São Paulo, será feita uma visita de um dia à Mata Atlântica, onde empresas florestais trabalham para proteger e restaurar florestas nativas junto a suas plantações.

Segundo Luis Neves Silva, gestor da NGP da WWF Internacional, “O ano de 2015 nos deixou dois acordos visionários: os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e o acordo de Paris sobre o Clima. A NGP fornece um espaço em que o florestamento pode colaborar com outros setores, governos e sociedade civil, para buscar a implementação desses objetivos. Esse encontro nos leva a essa direção”.

Marcelo Castelli, presidente da Fibria, acrescenta: “O Encontro NGP 2016 no Brasil é uma grande oportunidade para discutir o papel que as florestas podem desempenhar no Desenvolvimento Sustentável. As florestas, tanto nativas quanto plantadas, representam um dos sistemas mais eficientes de captura e armazenamento de carbono, além de fornecerem outros benefícios, como a conservação dos recursos hídricos e da biodiversidade, a inclusão social e o desenvolvimento econômico”.

Walter Schalka, presidente da Suzano Papel e Celulose, declara: “O Brasil desempenha um papel estratégico no setor de florestas plantadas, e o fato de o Encontro NGP 2016 ocorrer em São Paulo traz uma ótima oportunidade para que o país lidere os debates sobre a intensificação do uso sustentável da produção de florestas, o papel do setor nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável esboçados na conferência sobre mudanças climáticas COP 21 e o consumo responsável de produtos de madeira. Estamos muito felizes por ter a oportunidade de trabalhar com a WWF e outros públicos de interesse, ajudando a transformar o conceito de nova geração de plantios em ações efetivas de campo”.

A discussão terá continuidade com o retorno dos participantes da NGP ao Brasil para a próxima etapa de estudos, que ocorrerá no estado do Acre, em junho de 2016. O Governo do Estado, que participa da NGP, conserva florestas nativas, enquanto desenvolve plantios para a produção de madeira e borracha e melhora a vida da população local.

 

Sobre a New Generation Plantations

A plataforma NGP é um lugar para compartilhar conhecimento sobre as boas práticas de plantio e aprender com a experiência, por meio de eventos como as viagens de estudos, workshops e conferências.

Nas próximas décadas, os plantios devem se expandir em ritmo acelerado para atender à demanda por papel, madeira e energia. Apesar da polêmica sobre o tema, o conceito da NGP sugere que plantações bem administradas nos locais corretos podem desafogar as florestas naturais, manter em harmonia com os ecossistemas e melhorar o bem-estar das comunidades locais.  Para mais informações, acesse www.newgenerationplantations.org

 

Sobre a WWF

A WWF é uma das maiores e mais respeitadas organizações independentes de conservação do mundo, com quase seis milhões de apoiadores e uma rede global ativa em mais de 100 países. A missão da WWF é de parar a degradação do ambiente natural da Terra e construir um futuro no qual os humanos vivam em harmonia com a natureza, conservando a diversidade biológica do mundo, garantindo que o uso de recursos naturais renováveis seja sustentável e promovendo a redução da poluição e do consumo desnecessário.

WWF significa World Wide Fund for Nature, ou fundo mundial pela natureza. A organização prefere ser referida apenas pela sua sigla.

 

Sobre a Fibria

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria é uma empresa que procura atender, de forma sustentável, à crescente demanda global por produtos oriundos da floresta. Com capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, a companhia conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-operation com a Stora Enso. A companhia possui 969 mil hectares de florestas, sendo 568 mil hectares de florestas plantadas, 338 mil hectares de áreas de preservação e de conservação ambiental e 63 mil hectares destinados a outros usos. A celulose produzida pela Fibria é exportada para mais de 40 países. Em maio de 2015, a Fibria anunciou a expansão da unidade de Três Lagoas, que terá uma nova linha com capacidade produtiva de 1,75 milhão de toneladas de celulose por ano, e entra em operação no quarto trimestre de 2017. Saiba mais em www.fibria.com.br

  

Mais Informações | FSB Comunicações

Paula Barcellos                           Cindy Correa                               Fernando Antunes        

paula.barcellos@fsb.com.br       cindy.correa@fsb.com.br           fernando.antunes@fsb.com.br

11 3165-9589                                11 3165-9570                               11 3165-9747

 

<< VOLTAR