Contatos das Assessorias de Imprensa

Fleishman HillardNacional
Andrea Donadio
Tel.: (11) 3185 9934
Daniele Camba
Tel.: (11) 3185 9939
Célia Nogueira
Tel.: (11) 3185 9923
Pauta 6 ComunicaçãoES e BA
Rogéria Gomes
Tel.: (27) 3235 6996
Performa ComunicaçãoInterior de SP
Luciana Navarro
Tel.: (67) 3522 9838
(12) 99679 8423
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205
Performa ComunicaçãoMS
Luciana Navarro
Tel.: (67) 9803 7092
Laila Rebecca
Tel.: (12) 99679 8331
(67) 3522 9838
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205

Atualizado em 07.08.2015

MídiaReleases

7 de agosto de 2015 - Ministro da Secretaria dos Portos visita Barra do Riacho (ES) e conhece detalhes do projeto de expansão do Portocel

fibriaPlano de ampliação do terminal portuário localizado no norte do estado do Espírito Santo prevê investimentos que aumentarão a capacidade de movimentação de celulose e outras cargas

Aracruz, 7 de agosto de 2015 – O ministro da Secretaria dos Portos da Presidência da República (SEP), Edinho Araújo, visitou nesta sexta-feira o Terminal Especializado de Barra do Riacho (Portocel), localizado em Barra do Riacho (ES), e conheceu os detalhes do projeto de expansão do porto, que responde por cerca de 70% da celulose que o Brasil exporta anualmente. Dividida em etapas, a proposta de expansão do Portocel prevê investimentos que aumentarão a capacidade de movimentação do terminal tanto para celulose quanto para outras cargas.

Após a mudança da poligonal de Barra do Riacho, publicada em decreto presidencial em junho deste ano, teve início o processo de contratação dos estudos ambientais, engenharia básica, hidrodinâmica e manobrabilidade do projeto conceitual de expansão do Portocel. A ampliação do terminal está em linha com a visão de longo prazo dos acionistas do porto (Fibria, com 51%, e Cenibra, com 49%), que avaliarão os estudos e programarão os investimentos para obras que serão divididas em cinco etapas.

“Pudemos mostrar ao ministro que estamos empenhados na viabilização do projeto de expansão do nosso terminal. Estamos na fase de aprofundamento dos estudos e, em seguida, devemos iniciar os processos de aprovações junto aos órgãos anuentes. O nosso planejamento é que a expansão seja dividida em cinco etapas e que as obras aconteçam de acordo com o plano estratégico de negócio que inclui a prospecção de cargas realizadas e suas fases de maturação”, afirma Patrícia Dutra Lascosque, diretora-superintendente do Portocel.

Referência mundial em produtividade de operação portuária, Portocel, que em 2015 completou 30 anos sob controle da iniciativa privada, é um dos únicos terminais do Brasil integrado a diferentes modais de transporte – rodoviário, ferroviário, tuboviário (dutos) e por cabotagem – e está preparado para movimentar, com a mesma eficiência, outras cargas que sejam compatíveis com a celulose. Com equipamentos e instalações apropriados para a movimentação de carga geral, atualmente o terminal tem capacidade para embarcar 7,5 milhões de toneladas por ano. Há 30 anos, a capacidade era de 600 mil toneladas por ano.

A operação 24 horas e o pessoal capacitado complementam os diferenciais que fazem com que Portocel seja reconhecido globalmente pela eficiência aliada ao baixo custo, o que lhe garante reconhecida eficiência em operações portuárias.

Em 2014, o porto alcançou uma marca histórica, encerrando o ano com movimentação de 6.009.464 toneladas de celulose. O terminal conta com três berços de atracação e recebe, em média, 286 navios por ano. Há 30 anos, quando contava com apenas um berço de atracação, Portocel recebia em média 64 navios por ano.

Diversificação Portocel é especializado na movimentação de produtos florestais, mas, nos últimos anos, vem se dedicando também a outras cargas, aproveitando o potencial e a eficiência operacional do terminal. Entre essas cargas estão produtos siderúrgicos, sal, granito, sulfato de sódio, tubos e cargas de projetos.

“Estamos preparados para movimentar, com a mesma eficiência, outras cargas que sejam compatíveis com a celulose”, diz a diretora-superintendente de Portocel. Ela acrescenta que a movimentação desses outros produtos cresceu mais de 100% nos últimos quatro anos.

<< VOLTAR