Fibria News

Contatos das Assessorias de Imprensa

Fleishman HillardNacional
Andrea Donadio
Tel.: (11) 3185 9934
Daniele Camba
Tel.: (11) 3185 9939
Célia Nogueira
Tel.: (11) 3185 9923
Pauta 6 ComunicaçãoES e BA
Rogéria Gomes
Tel.: (27) 3235 6996
Performa ComunicaçãoInterior de SP
Luciana Navarro
Tel.: (67) 3522 9838
(12) 99679 8423
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205
Performa ComunicaçãoMS
Luciana Navarro
Tel.: (67) 9803 7092
Laila Rebecca
Tel.: (12) 99679 8331
(67) 3522 9838
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205

Atualizado em 05.05.2016

MídiaReleases

5 de maio de 2016 - Fibria conclui modernização da caldeira de recuperação da fábrica de Aracruz (ES)

Fibria-Caldeira_Foto-SagriloAracruz (ES) – A Fibria, líder global na produção de celulose de eucalipto, acaba de concluir a modernização da caldeira de recuperação da fábrica B, uma das três que integram o complexo industrial localizado em Aracruz (ES). A implantação, que ocorreu durante o mês de março e foi finalizada em abril, teve investimento de R$ 45 milhões e envolveu cerca de 750 trabalhadores no pico das atividades, incluindo equipe de planejamento e execução.

A modernização da caldeira aconteceu paralelamente à parada geral da fábrica C, atividade de manutenção programada que ocorre a cada 15 meses. Considerando as duas atividades – obras da caldeira de recuperação B e parada geral da fábrica C, as operações envolveram mais de 2 mil trabalhadores.

“As paradas técnicas e as reformas dos nossos equipamentos estão em conformidade com o os planos de manutenção da companhia e têm como objetivo melhorar a estabilidade e o desempenho operacional da fábrica de Aracruz, a nossa maior unidade operacional no Brasil”, diz o diretor executivo Industrial da Fibria, Paulo Silveira.

A caldeira de recuperação é parte essencial das fábricas de celulose. Seu papel é recuperar químicos utilizados no processo de produção, como o sulfeto de sódio, e gerar vapor que é transformado em eletricidade. Graças a esse processo, a Fibria é autossuficiente na geração de energia e ainda fornece o excedente ao sistema elétrico nacional.

Nessa modernização, foram substituídos aproximadamente 13.500 metros de tubulações que formam a parede da caldeira de recuperação. Também foram feitas melhorias nos sistemas de ar e instalado um novo lavador de gases, equipamento responsável por processar os gases resultantes de processos químicos, minimizando os efeitos de sua dispersão na atmosfera. Já a parada geral da fábrica C envolveu revisões preventivas em diversos equipamentos da linha de produção.

 

Fornecedores locais – A manutenção e reforma de equipamento nas duas fábricas (B e C) contaram com a atuação de 61 empresas especializadas, 63% das quais são do Espírito Santo. Essa intensa participação de companhias capixabas faz parte da política da Fibria de privilegiar fornecedores locais. Cinco empresas estrangeiras também participaram da operação.

O coordenador de Manutenção da Fibria, Bruno Guasti, destacou que a Parada Geral e a modernização da Caldeira de Recuperação são atividades que demandaram intenso planejamento, principalmente por envolverem diferentes empresas e muitos trabalhadores. “Os trabalhos foram realizados com sucesso, contribuindo para a estabilidade operacional de nossas fábricas”, observou ele. As operações também contribuíram para movimentar a economia da região, sobretudo num momento em que não são muitas as companhias que estão promovendo investimentos.

 

<< VOLTAR