Contatos das Assessorias de Imprensa

Fleishman HillardNacional
Andrea Donadio
Tel.: (11) 3185 9934
Daniele Camba
Tel.: (11) 3185 9939
Célia Nogueira
Tel.: (11) 3185 9923
Pauta 6 ComunicaçãoES e BA
Rogéria Gomes
Tel.: (27) 3235 6996
Performa ComunicaçãoInterior de SP
Luciana Navarro
Tel.: (67) 3522 9838
(12) 99679 8423
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205
Performa ComunicaçãoMS
Luciana Navarro
Tel.: (67) 9803 7092
Laila Rebecca
Tel.: (12) 99679 8331
(67) 3522 9838
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205

Atualizado em 29.06.2016

MídiaReleases

29 de junho de 2016 - Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) da Fibria somam R$ 1,35 bilhão, maior volume já emitido no mercado brasileiro

Recorde de demanda dos investidores faz o valor final da operação ser 35% maior que a oferta inicial da empresa, líder mundial na produção de celulose de eucalipto

São Paulo, 29 de junho de 2016 – A Fibria, líder mundial na produção de celulose de eucalipto, publica hoje (29/06) o aviso de encerramento da operação de emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA), que contou com a subscrição e a integralização do valor total de R$ 1,35 bilhão – R$ 1 bilhão da oferta-base mais o lote adicional de 35% conforme regra da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em função da forte demanda por parte dos investidores. A operação da Fibria é o maior volume de CRA já emitido no mercado brasileiro.

A Fibria emitiu duas séries de Certificados de Recebíveis do Agronegócio: uma série de 4 anos (com vencimento em 2020), com volume de R$ 880 milhões e taxa de 97% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário); e uma série 7 anos (vencimento em 2023), com volume de R$ 470 milhões, e taxa de IPCA + 5,9844% (NtN-B 2022 – 0,25%). A emissão do CRA teve como lastro notas de crédito à exportação (NCEs) devidas pela companhia.

De acordo com o diretor de Finanças e Relações com Investidores da Fibria, Guilherme Cavalcanti, durante o período de reserva (bookbuilding) houve recorde de demanda por parte dos investidores, chegando a R$ 2,4 bilhões para os certificados.

“A confiança dos investidores na Fibria, que segue com grau de investimento e perspectiva estável em duas das principais agências de crédito internacional, a Fitch e Standard & Poor’s, resultou na forte demanda pelo nosso certificado de recebíveis. Essa operação marca o maior volume já emitido no mercado brasileiro via CRA”, afirma Cavalcanti.

A captação tem como objetivo financiar as atividades da Fibria vinculadas ao agronegócio, assim como a produção e a comercialização no âmbito do programa de exportação da celulose da companhia.

Segundo o gerente geral de Tesouraria da Fibria, Marcelo Habibe, a emissão fechou com um custo abaixo das taxas-teto de ambas as séries, uma vez que a empresa captou a 97% do CDI para prazo de 4 anos, cuja taxa-teto era 100% do CDI; bem como na série de 7 anos de prazo, emitida a IPCA + 5,9844%, na qual a taxa-teto era de NtN-B + 0,25% e Fibria fechou a NtN-B – 0,25%.

“Foi uma operação muito interessante para a Fibria. Ao mesmo tempo em que aumentamos o volume captado em 35%, conseguimos reduzir o custo final em relação às taxas iniciais. Além disso, também tivemos uma participação recorde de instituições participantes da oferta, interessadas em distribuir o nosso CRA”, diz Habibe.

A emissão do CRA da Fibria, coordenada pelos bancos Itaú, Banco do Brasil, Bradesco, Citibank e Banco Votorantim, foi classificada com nota brAAA pela agência de riscos Standard & Poor´s (S&P).

 

Sobre a Fibria                                                                    

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria é uma empresa que procura atender, de forma sustentável, à crescente demanda global por produtos oriundos da floresta. Com capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, a companhia conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-operation com a Stora Enso. A companhia possui 969 mil hectares de florestas, sendo 568 mil hectares de florestas plantadas, 338 mil hectares de áreas de preservação e de conservação ambiental e 63 mil hectares destinados a outros usos. A celulose produzida pela Fibria é exportada para mais de 40 países. Em maio de 2015, a Fibria anunciou a expansão da unidade de Três Lagoas, que terá uma nova linha com capacidade produtiva de 1,95 milhão de toneladas de celulose por ano, e entra em operação no quarto trimestre de 2017.

Com ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR nível III na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), a Fibria tem 29,42% de sua composição acionária detida pela Votorantim Industrial S.A., 29,08% pela BNDESPAR e 41,50% de free-float no mercado financeiro. Mais informações em www.fibria.com.br

 

Mais Informações | FSB Comunicações                                           

Paula Barcellos                         Cindy Correa                             Fernando Antunes         

paula.barcellos@fsb.com.br       cindy.correa@fsb.com.br           fernando.antunes@fsb.com.br

11 3165-9589                              11 3165-9570                              11 3165-9747

 

<< VOLTAR