Contatos das Assessorias de Imprensa

Fleishman HillardNacional
Andrea Donadio
Tel.: (11) 3185 9934
Daniele Camba
Tel.: (11) 3185 9939
Célia Nogueira
Tel.: (11) 3185 9923
Pauta 6 ComunicaçãoES e BA
Rogéria Gomes
Tel.: (27) 3235 6996
Performa ComunicaçãoInterior de SP
Luciana Navarro
Tel.: (67) 3522 9838
(12) 99679 8423
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205
Performa ComunicaçãoMS
Luciana Navarro
Tel.: (67) 9803 7092
Laila Rebecca
Tel.: (12) 99679 8331
(67) 3522 9838
Fernanda Turco
Tel.: (12) 98158 4205

Atualizado em 14.04.2016

MídiaReleases

14 de abril de 2016 - Bicho-preguiça é visto em plantio de eucalipto da Fibria

bicho-preguicaAracruz (ES) – Uma equipe técnica da Inventar, empresa que atua nas atividades de inventário florestal da Fibria, deparou-se, na última semana, com uma cena interessante: um bicho-preguiça escalando o tronco de um eucalipto. A cena foi registrada no município de Jaguaré, no norte do Espírito Santo, em meio a um dos plantios florestais da empresa.

A equipe avistou o animal enquanto fazia a medição do diâmetro e altura das árvores a fim de avaliar o desenvolvimento do plantio. O registro foi feito pela equipe de campo da Inventar durante suas atividades na região, conforme relatou César Martins Andrade, coordenador de Inventário Florestal da Fibria.

A presença de espécies como essas nas áreas florestais da empresa atesta que o modelo de manejo praticado pela companhia favorece a conservação da biodiversidade. “A presença do bicho-preguiça no plantio florestal da Fibria significa que essas áreas oferecem proteção e servem como trânsito para deslocamento desta espécie entre os fragmentos de florestas nativas”, destaca Reginaldo Gonçalves Mafia, coordenador de Proteção e Recursos Naturais da Fibria.

O bicho-preguiça avistado em Jaguaré é da espécie Bradypus variegatus, amplamente distribuída na América do Sul e América Central. No Brasil, ocorre principalmente nos biomas da Amazônia e Mata Atlântica. A espécie, cujo maior predador é o homem, é classificada segundo a lista vermelha da IUCN (União Internacional para Conservação da Natureza) como “pouco preocupante”.

A biodiversidade existente nas áreas florestais da Fibria é alvo de estudos e monitoramento que buscam conhecer, proteger e ampliar as espécies e as populações de fauna e flora nativas, além de favorecer a qualidade ambiental das áreas mantidas pela companhia. As florestas plantadas entremeadas pelas áreas de conservação servem de abrigo, área de reprodução e trânsito para inúmeras espécies da fauna, incluindo as 159 espécies consideradas vulneráveis ou ameaçadas de extinção pelo Ibama. A Fibria conta com um banco de dados relativo à biodiversidade em suas áreas que reúne 738 espécies de aves, 133 espécies de mamíferos, 2.192 espécies de plantas e 76 répteis.

 

<< VOLTAR