Curso de Mecanização Agrícola prepara jovens para o mercado de trabalho no Norte do Espírito Santo – Fibria

Curso de Mecanização Agrícola prepara jovens para o mercado de trabalho no Norte do Espírito Santo

Conceição da Barra (ES), 30 de outubro de 2018 – A silvicultura – cultivo de árvores – vem se tornando uma atividade cada vez mais produtiva. O plantio e os tratos culturais, que envolviam muito trabalho manual, vêm passando por um amplo processo de mecanização, mudando também as exigências em relação às habilidades dos trabalhadores que atuam no segmento. A fim de preparar trabalhadores para esse mercado, a Fibria, líder mundial na produção de celulose de eucalipto, está promovendo o Curso de Mecanização Agrícola.

Realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o curso faz parte do programa Jovem Aprendiz, em linha com a Lei da Aprendizagem. Iniciado em meados de maio, o Curso de Mecanização Agrícola será concluído em janeiro de 2019. Os participantes são 21 jovens, com idade entre 18 e 22 anos, que passaram por um processo de seleção com quase 70 inscritos. Entre os selecionados, 13 são mulheres, o que indica uma mudança no perfil dos trabalhadores que executam esse tipo de atividade, que ainda é predominantemente exercida por homens.

A seleção contemplou jovens de comunidades do entorno dos municípios de Conceição da Barra e de São Mateus: Retiro, São Jorge, Morro da Arara, Nova Vista, Dilô Barbosa, São Domingos de Itauninhas e São Domingos. “Além de preparar os jovens para o mercado de trabalho, a Fibria também busca promover a inclusão dessas comunidades no negócio florestal”, enfatiza Elaine Maria Dias, coordenadora de DHO da empresa.

O curso de qualificação oferecido pela Fibria é gratuito e, durante a sua realização, os participantes recebem bolsa correspondente ao salário mínimo proporcional a seis horas diárias de atividades. Também contam com alimentação, transporte, plano de saúde e seguro de vida. Ao final da qualificação, todos receberão certificado emitido pelo Senar.

Os participantes têm aulas teóricas e práticas e aprendem a operar trator, que é o veículo utilizado na silvicultura. Os equipamentos utilizados no aprendizado são cedidos pela Emflora, empresa parceira da Fibria. O conteúdo do curso, que tem carga horária total de 960 horas, inclui noções básicas de hidráulica, elétrica e mecânica diesel; saúde e segurança do trabalho; meio ambiente; conduta profissional; informática básica; e operações de silvicultura mecanizada (preparo do solo, adubação, plantio etc.).

A parceria com instituições de ensino para oferecer qualificação profissional em seu segmento de atuação é uma prática da Fibria. Seja na área florestal ou na área industrial, a empresa já promoveu diversas iniciativas nesse sentido, preparando trabalhadores para o mercado nas regiões onde tem atividades. A oferta de cursos de qualificação é uma forma de criar oportunidade para inserir as pessoas no negócio florestal, seja atuando na Fibria ou em outras empresas do segmento.

Floresta Inteligente – A mecanização da silvicultura é apenas parte de um processo que a Fibria chama de Floresta Inteligente e que vem fortalecendo a posição da empresa como referência em inovação tecnológica na floresta. A empresa vem se adaptando ao novo cenário de tecnologia no campo, buscando soluções cada vez mais automatizadas que envolvem a agricultura de precisão. “A iniciativa se traduz em florestas mais produtivas, com menor impacto ambiental e mais valor compartilhado com as comunidades com as quais a empresa se relaciona”, destaca Caio Zanardo, diretor Florestal da Fibria.

 

Sobre a Fibria

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria é uma empresa que procura atender, de forma sustentável, à crescente demanda global por produtos a partir da floresta plantada. Com capacidade produtiva de 7,25 milhões de toneladas de celulose por ano, a companhia conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-operation com a Stora Enso. A companhia possui 1,092 milhão de hectares de florestas, sendo 656 mil hectares de florestas plantadas, 374 mil hectares de áreas de preservação e de conservação ambiental e 61 mil hectares destinados a outros usos. A celulose produzida pela Fibria é exportada para mais de 35 países e matéria-prima para produtos de educação, saúde, higiene e limpeza. Saiba mais em www.fibria.com.br