Projeto da Fibria cultiva pomar em escola pública de Jacareí (SP) – Fibria

Projeto da Fibria cultiva pomar em escola pública de Jacareí (SP)

Plantio_de_arvores_Fibria (7)Entre as espécies plantadas, estão: pitanga, amora, cambuci, graviola e uvaia

Jacareí– A Fibria empresa brasileira líder mundial na produção de celulose de eucalipto a partir de florestas plantadas com o intuito de conscientizar as crianças sobre a importância de iniciativas que beneficiem o meio ambiente e a qualidade de vida, realizou o plantio de vinte árvores frutíferas na EMEF José Eboli de Lima, localizada no distrito de São Silvestre, em Jacareí (SP).

A ação também comemorou o Dia da Árvore, celebrado hoje, 21 de setembro, e integra o projeto Práticas Sustentáveis, iniciativa da Fibria que promove o uso de tecnologias ambientais de baixo custo nas atividades do dia a dia. O objetivo é substituir antigos hábitos, por ações sustentáveis que contribuam para a preservação do meio ambiente.

Plantio_de_arvores_Fibria (4)As mudas, de espécies frutíferas características da região, foram doadas pelo viveiro municipal de Jacareí e pela Ong Ecovital, localizada em Caçapava (SP). Os alunos serão responsáveis por cuidar da plantação com o auxílio dos professores. Dessa forma, será possível a todos participarem ativamente do crescimento das árvores, o que promoverá o fortalecimento do senso de responsabilidade, cuidado e preservação do meio ambiente.

Plantio_de_arvores_Fibria (9)“Queremos promover o envolvimento das crianças com essas práticas, para que desenvolvam senso crítico e possam minimizar os impactos ambientais com ações simples, que podem ser realizadas nos quintais de suas casas”, diz o consultor de Sustentabilidade da Fibria, Adriano Martins.

Plantio_de_arvores_Fibria (5)

 

 

Na EMEF José Eboli, dentro do projeto Práticas Sustentáveis, foram realizadas diversas ações, como a instalação de composteiras que deram destino sustentável para os restos de alimentos das merendas. Além disso, houve a implantação de cisternas, utilizadas na captação de água da chuva, para que seja reaproveitada; e, agora, o plantio de espécies de árvores frutíferas da região.